Visit the new FARNET 2014-2020 website

A zona tem de ser contínua?

Não, a continuidade geográfica não é obrigatória, mas tem de haver coerência entre as diferentes partes que constituem o Grupo de Acção Local de Pesca (GALP). Este pode definir-se em termos do seu envolvimento comum em certas actividades e por certas ameaças ou oportunidades comuns e não necessariamente em termos de continuidade física.
A experiência do LEADER, por exemplo, revela que a falta de continuidade pode tornar extremamente difícil desenvolver e realizar uma estratégia eficaz e uma parceria. Portanto, embora não seja obrigatória, a continuidade geográfica pode ser um elemento determinante para ter sucesso.
Os territórios abrangidos pelos GALP também podem atravessar fronteiras administrativas existentes, sejam municipais, provinciais ou regionais. Isto pode tornar mais fácil definir zonas que têm massa crítica e são coerentes em termos económicos, sociais ou físicos. Contudo, mais uma vez o GALP tem de ponderar estas vantagens em relação à complexidade adicional que isto pode criar por ter de lidar com muitos organismos administrativos.